Nova diretoria da Santa Casa provoca debate na Câmara

13/09/2017
847d67f892914ecb3a74a1f8f28f40f9sessao12-12.jpg

Desde o dia 05 de abril que a Santa Casa de Misericórdia de Fernandópolis está sob nova administração. A nova equipe esteve ontem, 12 de setembro, na Câmara Municipal, a convite do presidente Étore Baroni. O debate foi aberto pelo atual provedor, Fernando Cordeiro Zanqui. As perguntas dos vereadores e da plateia foram respondidas pelo gerente administrativo Duílio Igor de Oliveira, que também fez uma apresentação das ações da nova diretoria. Estiveram presentes também o advogado Maurício Alves da Silva, responsável pela área jurídica; Fernando Canevare, do departamento de compras; Luciano Jara Rodrigues, da área financeira e o gerente da área médica, Adelson Mariano de Brito. O debate contou ainda com a presença do prefeito André Pessuto.

O plenário da Câmara recebeu um grande público, formado por médicos, integrantes de entidades da cidade, imprensa e população em geral. Entre os principais questionamentos, destacam-se a preparação da Santa Casa para o fechamento da UPA – Unidade de Pronto Atendimento e a implantação de novas especialidades dentro do hospital. A boa notícia deixada pelos novos administradores é que a folha de pagamento está sendo colocada em dia.. “Devemos regularizar tudo em 30 dias”, disse Duílio.

Na mesma noite foram votados e aprovados dois Projetos: Projeto de Lei nº 100/2017, de autoria do Prefeito Municipal, dispõe sobre o parcelamento e o reparcelamento de débitos oriundos de contribuições previdenciárias devidas e não repassadas ao Regime Próprio de Previdência Social – RPPS com vencimento até março de 2017 e Emenda Modificativa; e Projeto de Resolução nº 04/2017, de autoria do Vereador Étore José Baroni, institui a Ouvidoria e regulamenta o Serviço de Informação ao Cidadão – SIC da Câmara Municipal de Fernandópolis, objetivando conferir efetividade ao acesso à informação de que trata o art. 9º, inc. I, da Lei Federal nº 12.527/2011.


Veja Também